quarta-feira, 4 de outubro de 2006

Yeda + Padilha = novo?!?!

É risível a desfaçatez da turma do “novo jeito de governar”. Eles são inovadores só na engambelação, porque a visão de mundo deles é tão obsoleta quanto a terra é redonda, como já bem disse Olívio Dutra.

O deputado Padilha, que controla uma turma grande do PMDB gaúcho e é o mais tucano de todos os peemedebistas, se apressou em anunciar o apoio à deputada Yeda no segundo turno.

Para isso, tentou atropelar a direção do PMDB, o ritmo do próprio governador Rigotto e seus correligionários que não assimilaram a deslealdade e traição da candidata em relação ao governo do qual fez parte com o vice-governador.

Ao que tudo indica, se verá um PMDB dividido no segundo turno – tanto na eleição para presidente quanto para governador.

Seja como for, prestaria um grande serviço à população quem esclarecesse qual é mesmo a novidade de Yeda, que a cada dia exibe adesões de personagens nada novos na política.

Um comentário:

Claudia Cardoso disse...

Biruta, até a engambelação é velha: este papo do "novo" já está antigo.
O que o Olívio precisa dizer em alto e bom som é que o NOVO em política tem apenas 20 anos - Orçamento Participativo. E as idéias que ela defende são mais velhas que o Brasil - têm origem no século XIV!